Mike Shinoda do Linkin Park é apenas o mais recente em uma série de celebridades que aderiram a tecnologia NFT.

Nesta semana, Mike Shinoda lançou seu primeiro token para seus fãs, usando a plataforma Zora. O item ainda está em leilão, e pertencerá apenas a uma pessoa. O ativo digital é uma arte colecionável, que conta com uma música exclusiva feita por Mike Shinoda e que já vale quase R$ 100 mil neste domingo (7) devido a uma ordem de 18 mil DAI (criptomoeda) que foi dada como lance.

É possível ouvir uma prévia da música na plataforma:

Os tokens não-fungíveis são uma nova tecnologia que permite que artistas criem itens raros e exclusivos. Dessa forma, ao publicar em uma plataforma com suporte a essas negociações, artista e comprador não precisam de intermediários.

Pelo Twitter, Mike Shinoda explicou a diferença de um NFT e uma postagem do Instagram. Caso tivesse colocado sua arte no Instagram, quem iria monetizar com o conteúdo seria o Instagram. Com os NFTs, os próprios artistas recebem os proventos dessa monetização.

Em uma outra thread, Mike descreveu o leilão como um “experimento” e pareceu ficar impressionado com a proposta de valor e explicou um pouco para seus seguidores:

Atualização do #NFT: Alguém fez um lance de U$10 mil dólares no meu item (Obrigado!). E alguns seguidores ainda estão confusos sobre isso. A responsa rápida é: isso é um experimento. 

Funciona como um leilão, o valor é determinado pelos lances. No final, apenas uma pessoa vai levar o NFT. Pense nisso como se fosse ganhar um item em um jogo, ou ser “dono” de um post no instagram. É uma coisa estranha para se colecionar, mas aqui está uma coisa doida: Mesmo que eu fizesse upload de uma música para DSPs mundialmente (o que eu ainda posso fazer) eu nunca iriam chegar perto do valor de U$10 mil dólares, depois de taxas, gravadora, marketing, etc. 

Lembrete: O NFT não é a música – é um NFT que contém uma música. Você até poder ripar o áudio e o vídeo. E se essa música se tornar popular, então consequentemente o NFT se torna mais valioso. 

Por último, sobre essa comparação do Instagram e do item de jogo: Não importa se você pensa que o lance atual é muito alto para um item digital colecionável. O que importa é que uma pessoa pensa que esse preço vale a pena e deu o lance.

Isso parece ser bem interessante para pessoas que fazem artes não convencionais, ou pessoas que ouviram que suas artes não são artes. Talvez elas sejam, a comunidade é que vai decidir. 

Valor arrecadado até às 16 horas deste domingo (7) será doado para caridade

De acordo com Mike Shinoda, o valor arrecadado pelo primeiro token, batizado de “One Hundredth Stream“, será doado para uma escola de artistas, o ArtCenter College of Design.

Fonte: LiveCoins & CoinTelegraph