This post has already been read 219 times!

Mike e Chester foram entrevistados pela  Artisan News  durante o   Golden Gods Awards da Revolver Magazine, para falarem um pouco sobre o novo álbum ” The Hunting Party” e sobre as colaborações nele presente:


 

Mike e Chester falam de como chegaram o seu primeiro Single ” Guilty All The Same”:

Mike Shinoda: “Nós primeiro começamos por algo que era parecido com o  indie rock, esse material foi como se estivéssemos fazendo um monte de demos de música que estávamos ouvindo.  Houve um dia em que ouvi as demos e pensei, porque eu estou fazendo isso? ‘  Isso não está certo! , existem bandas que estão fazendo esse tipo de música e eu gosto de ouvir . O gênero está completo.  Há uma abundância de coisas para ouvir nesse estilo. Mas há dias em que acordo à procura de algo pesado, visceral,  energético, algo que não soa como o  Disney Channel e eu penso comigo mesmo ‘onde esta  a música? Eu não consigo encontrá-la!’ É como se houvesse certas marcas , você sabe, certas bandas de marcas como no nosso caso, nós temos “Refused”  com  “Helmet” ou “Rakim” e todas estas coisas diferentes e estranhas que quando colocados juntas têm o seu próprio sabor e isso é como nosso álbum saiu.”

mike

Chester e Mike durante a premiação

Ouve rumores que o The Hunting Party seria um tipo de pré-Hybrid Theory, mas Mike diz que não é bem assim.

Mike Shinoda : “Isso é bom , mas é confuso para dizer , quando eu falei sobre isso o fato de que a música que ouviamos quando estávamos crescendo, antes de fazer Hybrid Theory, estava falando da reprodução de música e eram coisas que eu ouvia quando era adolescente. Na verdade, essa é uma das conversas que tive com Brad e Rob, que era o que eu queria fazer aos 14 anos, não queria fazer música que estávamos fazendo como Living Things ou Thousand Suns, nossos álbuns anteriores, eu perguntei ao Brad qual era a banda preferia dele quando ele tinha 14 anos, ele respondeu “METALLICA”, foi essa a minha maneria de pensar sobre o novo álbum. Verdade seja dita, estamos ouvindo muito  thrash metal e outras coisas, mas quando começamos a fazer esse novo álbum, vimos que era a coisa certa para a nossa idade, é pesado, digamos que eu fiz um álbum que minha mãe iria odiar.

Bennington e Shinoda falam como a parceria com  Daron Malakian surgiu:

Chester Bennington : ” Há alguns momentos no álbum em que se  chega a um ponto , por exemplo em  “Guilty”, o Mike  queria que tivesse um rap lá, senti que havia rap … ” ( interrompido por Shinoda )
Mike Shinoda : ” Eu não queria fazer o rap lá, bem, eu queria, mas não queria . “

Chester Bennington : “Mike disse, tem que ter rap, mas não tem que ser eu, então ele pensou em RAKIM, então alguém disse que conhecia alguns caras que trabalhavam com ele, e um mês depois ele estava lá. Também começamos a pensar em bandas que se enquadravam como o novo som como o “System” e a ideia do DARON  logo surgiu, entramos em contato e falamos que queríamos ele para fazer algo novo conosco.

Mike Shinoda: “Daron foi excepcional também, é um grande compositor, tem um grande gosto musical,  quando ele escreve uma música ele é incrível. E quando nós começamos a cantar sobre a música, nós pensamos ‘wow’, esse som não é igual o dele, não é igual o nosso, é uma coisa própria. Essa música é chamada Rebellion”.

Tradução para Espanhol por : Maik Gianino | Tradução para PT-BR : linkinparkbrasil.com

© 2014, https:. O melhor portal de notícias do Linkin park no Brasil

Deixe seu comentário sobre essa Notícia

comentários