0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Uma música com quatro minutos de apatia e esperança.

A canção “Robot Boy“, do Linkin Park que pertence ao álbum “A Thousand Suns”,  começa com um som incrível de piano melódico. Adicionando magia com as belas harmonias; continuando até um minuto inteiro sem palavras. Sem letra…

O palco, agora montado. E começa com um gênio lírico!

"Você diz, que não vai lutar
Porque ninguém vai lutar por você
E você acha
Que não há amor suficiente
E ninguém para dá-lo
E você tem certeza
Que você está machucado por muito tempo
Você não tem nada mais a perder."

– Por uma questão de discussão, “eu” será a pessoa no contexto da música.

Não acho que valha a pena lutar por alguma coisa na minha vida. Não tenho ninguém ao meu lado para entrar no campo de batalha por mimComigo.

– A solidão em tempos de desesperos pode ser emocionante.

E agora eu fiquei incapaz de amar. Não tenho amor para sentir, ninguém para dar ou receber. Eu sofro há tanto tempo que fiquei insensível por dentro. É como se eu tivesse perdido tudo com a tristeza, e agora não há mais nada a perder.

Eu sou um vazio pós-tristeza.

"Você diz, que o peso do mundo
Te impede de ir em frente
E você acha que
Compaixão é uma falha
E você nunca vai deixá-lo a mostra
E você tem certeza que
Se feriu de uma forma
Que ninguém nunca vai saber."

Fui enterrado sob esse peso da minha miséria. Isso liga minha mente a uma teimosia indevida. Eu simplesmente não consigo deixar ir. Eu simplesmente não posso.
Benevolência e clemência são apenas fraquezas. Tudo o que eles fazem é fazer você falhar.
Fui marcado com tanta força, as fendas do meu corpo inteiro se transformaram em um estridente agonizante. Mas talvez ninguém nunca saiba como essa ferida é prejudicial.

– Então…

"Mas um dia o peso do mundo
lhe dará forças para partir.
Espere, o peso do mundo
lhe dará força para ir.
Então aguarde, o peso do mundo
lhe dará força para ir
Então aguarde, o peso do mundo
lhe dará força para ir."

Talvez, algum dia o mundo pare de ser mau, discriminador e abusador, e eu tenha forças para viver uma vida novamente…

Talvez, algum dia, quando o mundo me libertar de suas garras perigosas, eu estarei livre para amar a mim mesmo e aos outros…

Talvez, algum dia em que o mundo seja um lugar ensolarado, o Sol em meu coração brilhe com leveza também, e eu finalmente trarei ou serei alguma salvação.

Então, eu sou o garoto robô (Robot Boy).

Eu não sinto nada. Eu não consigo sentir. Estou aqui, no limite da minha mente. Na beira deste penhasco. E a única esperança que tenho, é este mundo.

Ironicamente, serei salvo pelo que teria me matado em primeiro lugar.

Eu sou o garoto robô.

Por: Rodrigo Silva

© 2019, www.linkinparkbrasil.com. O melhor portal de notícias do Linkin park no Brasil

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Deixe seu comentário sobre essa Notícia

comentários