0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Mike Shinoda respondeu algumas perguntas ao site lpassociation.com para falar um pouco mais sobe o novo álbum e seu processo de criação

 

O Linkin Park está se preparando para lançar o seu sétimo álbum de estúdio ” One More Light” no próximo dia 19 de Maio, e teve seu primeiro single “Heavy” lançado semana passada. A banda , muitas vezes conhecida por assumir riscos e desafiar o gênero, parece não fazer exceções com esse novo disco. Tivemos a chance de perguntar a Mike Shinoda algumas coisas sobre o novo álbum, e ele foi incrível respondendo a gente. Leias abaixo essas perguntas

LPA: Nós vimos que a banda disse que esse disco é muito “pessoal”, você mencionou que a inspirações nas famílias levaram a escolher a capa do álbum, vocês colocaram canções que foram profundas e pessoais. O que há de diferente neste disco?, a família é um tema que podemos esperar a ser explorado mais explicitamente do que em álbuns anteriores?

Mike: De certa forma este álbum é sim pessoal, porque ele é mais especifico. Talvez por que cada música começou com o conceito de letras, frenquentemente em ” One More Light” as palavras que pintam um retrato sobre o tempo e o lugar, por exemplo, em ” Halfway Right” Chester canta : Eu costumava ficar fora de si com crianças mortas / em casa e abandonadas, onde se encontram com  as sombras. Essa é uma imagem muito especifica, e provavelmente isso não apareceria em nenhum dos nossos outros álbuns

 

No final do dia, eu acho que você pode ouvir que não estávamos visando para caber em uma caixa, e isso é uma coisa que eu gosto

LPA: Com a tracklist revelada, vimos que muitas músicas estão com os mesmos nomes dos títulos de trabalho que vimos nas placas quando o processo do álbum começou, você acha que isso significa sua nova abordagem de escrever as letras antes de fazer a música

Mike:  Os nomes das novas músicas estavam lá desde o inicio do álbum, porque as palavras vieram primeiro, em outros álbuns eu começava com a música, então eu tinha que ter um nome aleatório pra renomear o arquivo no computador, mas neste álbum todos os títulos são palavras nas músicas

 

LPA:  Nós vimos você falar sobre a natureza sombria da faixa One More Light’, sugerindo que seria uma música verdadeiramente crua, e cheia de emoções. Com este álbum sendo tão pessoal, quais foram os desafios que você enfrentou para escreve-lo?, existe alguma outra faixa do CD que os ouvintes vão achar diferente e desafiador?

Mike: ” One More Light” é uma faixa diferente, inspirada em um falecimento de um amigo. É o coração do álbum, talvez por causa do seu minimalismo, ou talvez por causa do assunto abordado, trata-se de uma perca, conexões e emoções complexas que vem em forma de história

LPA:  Durante o processo de escrita do novo álbum, vimos um número de artistas mencionados, sugeridos ou vistos no estúdio que poderiam ser possíveis colaborações para este álbum, incluindo  The Chainsmokers, Blackbear e Conner Youngblood. Com o Tracklist já divulgado, notamos uma única participação com Kiiara, você pode lançar mais alguma colaboração?, Blackbear postou um snapchat no ano passado do estúdio que muitos acreditam ser ‘Sorry for Now’, é este o caso e ele estava envolvido de alguma forma?

MIKE: Basicamente, é assim que funcionou, entravamos no estúdio com alguém, e começávamos algo do zero com eles, trabalhávamos principalmente da mesna forma que sempre escrevemos as músicas, mas com uma pessoa extra na sala. Eu acho que você já deve conhecer alguns dos colaboradores desse novo álbum,   ndrew Dawson, Eg White, Justin Parker, RAC, Julia Michaels, Justin Tranter

Em ” Sorry For now” eu já tinha o vocal finalizado nessa faixa, e toda a banda gostava, mas todos nós pensamos que alguma coisa diferente poderia ser adicionada, convidamos Blackbear e Andrew Goldstein, e criamos um vocal junto com Brad e Chester que elevou essa música a um outro nível. Foi muito divertido ter pessoas diferentes e talentosas

Para que fiquemos felizes, temos que ser experientes e quebrar os limites da banda, é o que fazemos às vezes, isso significa mudanças de direção agressivas

LPA: Antes do lançamento do The Hunting Party, você lamentou o estado da música de rock na época, que talvez houvesse uma falta de presença visceral no rock, uma guitarra mais psada, e se lamentou do cenário “pop” atual. Alguns jornais estão vendo “Heavy” com um som pop, que é algo mais acessível  e mainstream. O The Hunting Party significava ser mais uma declaração do que uma cena musical, o que você diria aos fãs que podem estar se coçando com esse novo disco, considerando a mentalidade anti-pop  do último cd?

Mike: Boa pergunta, pense em um pintor em um amostra de galeria, a cada exposição é uma própria declaração, é inspirando pelo momento em que tudo esta acontecendo ao seu redor. Nós não somos o McDonalds pra fazer a mesma coisa sempre, assim nos somos felizes, sempre estamos experimentando e quebrando os limites do que fazemos. As vezes isso significa que mudamos a nossa direção, além disso, quem pensa que nossa banda é sinônimo de algum gênero não esta muito familiarizado com a banda, nós não ligamos para gênero,somos orgulhosos em tocar com Paul McCartney, Metallica, Jay-Z e Steve Aoki, quem mais pode fazer isso?

 

LPA: Nós não temos certeza se isso é algo que você esta ciente, mas de uma perspectiva de fora, parece que o ‘One More Light’ é o primeiro CD que estamos vendo o lado particular da banda, vocês realmente parecem confortáveis, felizes e animados sobre tudo ate aqui,  há um otimismo com tudo que vocês estão fazendo, existe algum mérito para isso?

Mike: Como qualquer um, os 6 caras da banda são complexos e humanos, eles tim dias bons, e dias ruins e tudo mais. Acho que uma coisa sobre este álbum é o lugar que estamos, e estamos confortáveis com nós mesmos, acho que é isso que torna o One More Light especial, eu mal posso esperar para  as pessoas ouvirem ele

Fonte: www.lpassociation.com

O novo álbum do Linkin Park já esta disponível para compra em pré venda em linkinpark.com

 

© 2017, www.linkinparkbrasil.com. O melhor portal de notícias do Linkin park no Brasil

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Deixe seu comentário sobre essa Notícia

comentários