Em entrevista a Revolver Magazine, M. Shadows do Avenged Sevenfold falou sobre o show em homenagem a Chester Bennington, em que a banda foi convidada para fazer uma participação especial. 

Vocês irão aparecer no show em tributo a Chester Bennington. Qual música vocês irão cantar?

M. Shadows: Bem, a música que nós vamos fazer fica mudando, então eu não quero dizer nada ainda. Eu basicamente falei para o Mike, “A gente vai ser os caras mais fácil que você terá que lidar. Apenas nos diga qual é a música que nós vamos cantar um dia antes, se precisar, e nós vamos arrasar.“. Mike disse “Não, não. Não se preocupem com isso – vocês vão cantar essa música.“. E então, eu recebo uma mensagem de texto dele uma semana depois, dizendo “Ok, o Jonathan David vai fazer essa. Que tal essa outra?” Então, eu não tenho mais certeza qual vamos apresentar, mas vamos ver.

Você era próximo do Chester?

M. Shadows: Eu não era próximo do Chester. Eu só conhecia ele de passagem, mas eu sou muito próximo do Mike, e também jogo bastante golf com o Phoenix. Mike é um daqueles caras que, nós sempre vamos juntos para o Coachella [festival] e nós tocamos nossas demos um para o outro, falamos sobre produtores. Nós nos tornamos muito próximos, eu, ele e o Synyster Gates [guitarrista do Avenged Sevenfold]. Então isso aconteceu… é muito difícil perder um amigo, e também é muito difícil ver um amigo passar por algo que você passou recentemente.

Eu imagino que isso deve te dar um flashback do falecimento do Rev [baterista do Avenged Sevenfold que faleceu em 2009].

M. Shadows: Sim, eu acho que estar na outra ponta, você meio que sabe como ajudar um pouco melhor. Porque as pessoas não sabem realmente como responder a algo assim. Elas não sabem se estão falando muito, ou falando de menos com a pessoa, ou se estão a procurando muito ou pouco. Para mim, eu sei que não há nada que se possa dizer. Então, eu falei isso para ele e disse “Nós estamos aqui por você, sempre que precisar de algo, apenas chame.” Nós o procuramos algumas vezes, mas você meio que sai do meio do caminho e deixa eles terem o luto, deixa eles tentar entender. Porque não há nada que alguém possa dizer para você nesse ponto.

O que você acha de ambos Chester e Chris Cornell terem tirado suas próprias vidas? Aquilo foi muito brutal, dois socos no estômago no mundo do rock.

M. Shadows: Sim, é surreal, absolutamente surreal. E da maneira como tudo aconteceu, e como os dois eram amigos… é muito confuso. E é de cortar o coração, porque ambos eram excelentes cantores. O Soundgarden era a minha banda preferida, a gente ouviu eles no Carolina Rebellion [festival] esse ano, porque a gente ia tocar duas noites depois… sem palavras, cara. É muito difícil.

Fonte: Revolver Mag

© 2017 - 2019, www.linkinparkbrasil.com. O melhor portal de notícias do Linkin park no Brasil