0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Hoje você fã do Linkin park pode ver a capa do seu novo álbum ” The Hunting Party ” que esta marcado para ser lançado no dia 17 de Junho deste ano. Esta foi a 1º vez que ela foi revelada publicamente, e o Linkin park escolheu a Noisey para fazer a apresentação.

Há algum tempo o Linkin park disponibilizou “Guilty All the Same”, que parece ter as guitarras de Kirk Hammett e se entrelaçam com a bateria de Rob Bourdon e o baixo do Phoenix, tudo isso em sintonia com o Rakim, que mandou um maravilhoso Rap e que faz você pensar “puta merda” essa música é realmente boa!

Bom, que o Linkin park é uma das maiores bandas do mundo, disso não se tem dúvida, os caras tem surpreendentes 62 milhões de fãs nas redes sociais, e eles estão mostrando lá que vão fazer um álbum de rock, um dos melhores da década, com o seu tão esperado ” The Hunting Party ” que vem aí no dia 17 de Junho. Nos seus 2 últimos álbuns eles se dedicaram a fazer algo mais eletrônico e diferente, mas agora estão dispostos a fazer o Rock novamente.

Eu me encontrei com Mike no escritório de sua gravadora, ele parecia pronto para me dar um chute nas bolas, ele com seus 37 anos, totalmente bem vestido, com seus tênis chamativos “até parece um arquiteto do rock”  mas ele nem parece ser o Líder de uma das maiores bandas dos últimos 15 anos. Até por que além de ser uma estrela do Rock, ele é pai, é muito legal e mais do que isso, ele é pensativo em tudo que faz, até mesmo no cenário pop que não tem haver diretamente com ele. Graças à ele, o Linkin Park conseguiu ser tão popular como poucas bandas são, desde o Meteora (2003) ou o  Minutes to Midnight (2007) e com até mesmo o estranho A Thousand Suns (2010), eles conseguem manter o bom nível musicalmente.

Noisey: Será que as músicas já tem nome Mike?

Mike: Nomear músicas é uma merda, é algo que é realmente difícil pra gente, especialmente se tratando do titulo do álbum. Este em especial foi o mais fácil de escolher o nome até aqui, mas nós nunca gostamos de dar um nome, antes de estar quase tudo pronto. É difícil definir uma coisa tão abstrata que é um álbum em apenas 3 palavras, as vezes esse mesmo álbum pode ter vários significados. Por exemplo o A Thousand Suns, o nome dele durante quase todo tempo era “Oppenheimer”  mais depois tudo mudou.

Ok Mike, agora conte-me sobre trabalhar com Rakim;

Bem, não teve atalhos. Eu estava escrevendo a música e não quis por meu rap nela, entrei em contato com o Rakim, e ele se entregou a fazer o melhor, ele veio do outro lado de Los Angeles para me ajudar a compor o Rap, ele não anda com  laptop ou celular, está sempre anotando algo, até mesmo na mesa de jantar.

Você acha que aprendeu algo com ele?

Toda vez que estamos no estúdio com alguém, sempre tento aprender algo com essas pessoas, o que eu tentei aprender foi o seu estilo de compor, a mão livre,  isso me faz lembrar  Jay Z e Kanye, que adoram fazer esse  freestyle no microfone durante as composições. O Rakim passa muito tempo aperfeiçoando seus versos, ele consegue por seu Rap  perfeitamente com sintonia como qualquer guitarra  pesada. O seu nível de fazer rimas é algo incompreensível, tem pessoas que fazem merda com improvisos mas não o Rakim, ele sabe estabelecer uma conexão entre você e o emocional.

Foto promocional do novo trabalho

Você ainda tem o papel que ele escreveu o verso dele?

Ele levou com ele, não pudemos nem tirar se quer uma foto dele, ele o pegou, colocou em sua jaqueta e saiu. Eu senti que isso faz parte da sua rotina, ele não deixa seus versos por ai, ou ele os guarda em uma mala, ou os queima depois.

O que você acha do estado da música “ROCK” atual?

Tem muita musica boa por ai, temos o  Haim, temos o Vampire Weekend, do qual eu já estou cheio, mas a coisa que eu estou com fome de ouvir não é isso, eu ligo o rádio em uma estação de rock em Los Angeles e o que eu escuto é algo que soa como música comercial da Disney, eu estou confuso com isso, sem desrespeito mas, para eu fazer esse tipo de coisa é algo fora de questão. Eu dei um passo a trás e disse comigo mesmo,  “Qual é a coisa que eu quero ouvir, que ninguém esta fazendo?” ou ” O que podemos fazer para sanar essa situação?”

Eu imediatamente joguei fora as minhas antigas demos e marquei uma conversa com os caras e falei pra eles se sentirem com 15 anos de idade para começar a produzir os novas demos. Eu disse –  “Brad, se sinta com 15 ou 16 anos, e faça algo que você se orgulhe e que as pessoas te achem ‘foda’ “. Ele estava ouvindo Metallica nesse momento, pedi para que ele criasse as novas músicas como se fosse um adolescente querendo a fama, e tentasse nos impressionar.

Se você me perguntasse o que eu acho do Rock atual há 5 anos atrás, eu estava obcecado pelo Indie rock, e esta seria a música que eu iria fazer, mas agora tudo se tornou pop, ate mesmo as grandes gravadoras. Para mim o Linkin Park sempre foi um exemplo de uma banda de rock convencional que pode fazer algo para “empurrar o envelope”  e ser diferente.

Eu achei que você poderia ficar com raiva quando eu te chamasse de “mainstream” algumas pessoas não se dão bem com isso.

Estamos em paz com isso, nós podemos ir para vários países e fazer vários shows, mas sempre tem o fato de sermos vistos assim. Mas acho que é bem diferente ser popular e ser pop, isso é mais sobre a intenção que você faz as coisas, isso vai até de suas estética ou até mesmo na criação dos seus vídeos. Isso me faz lembrar o ATS (2010) nos sabíamos que ia ser um álbum totalmente polarizado, antes mesmo de qualquer outra pessoa ouvir nos pensávamos “porra! temos 100% certeza de que é isso que queremos lançar?” por que algumas pessoas queriam ouvir guitarras pesadas e elas iriam escutar bip’s eletrônicos e pensar “fodam-se”

Ele foi um projeto “anti pop” e isso foi feito intencionalmente para se livrar que de quem queria algo pop, se você é um de nossos ouvintes atual, o ATS vai te deixar confuso em que rumo vamos tomas dali pra frente.

Essa é uma boa maneira de pensar sobre a operar na esfera da popularidade?

E é só música moderna.

Falando do novo trabalho” de novo”, quantas pessoa já escutaram ele todo?

A coisa  toda? Não muitos…Nosso engenheiro deve voar por algumas cidades com uma amostra de 5 faixas para mostrar a alguns jornalistas e algumas pessoas de nossa gravadora, por que eles precisam saber como esta indo o novo trabalho. O lançamento vem nesse verão, eu sei que as música desse novo trabalho vão ser difícil de tocar nas rádios , eu sou um artista, mais também não sou um estúpido.

Nós estamos vivendo e respirando esse projeto, nosso primeiro single é algo agressivo, ele tem quase 6 minutos de duração e eu sei que as rádios não vão tocá-lo, uma rádio pop não vai dar espaço, vão ser no máximo 3 minutos tocando ela, e eles também não vão tocas as mais pesadas com guitarras agressivas, ou com berros, a menos que você faça parceria com Rihanna ou Nicki Minaj e Lady Gaga. Eu faço minha música como faço matemática, não gosto de errar. Eu acho que estou fazendo o certo no ponto certo.

 Como você vai competir com a fábrica pop?

Cara, lá fora é uma loucura. O que funcionou no passado para nós é termos nossas próprias armas, nós ficamos mais de 6 meses para criar demos e depois finalizá-las para poder lançá-las no verão ainda, com tudo, um artista pop no qual não vou citar o nome fez quase tudo isso em 3 dias, em um dia ele aparece no estúdio por 30 minutos, mas depois desaparecem por 15 anos, em 3 dias criar uma canção é algo inadmissível.

Confira – GUILTY ALL THE SAME (feat. Rakim)

Fontenoisey.vice.com | Tradução e adaptação linkinparkbrasil.com

© 2014, www.linkinparkbrasil.com. O melhor portal de notícias do Linkin park no Brasil

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Deixe seu comentário sobre essa Notícia

comentários