0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Mike Shinoda fala sobre o que aprendeu desde o The Rising Tied, o futuro do Fort Minor, sobre o novo hip-hop que ele curte, e muito mais.

Mike Shinoda lançou uma música do Fort Minor depois de uma década em hiatus, chamada Welcome. A música se destaca pela forma, rimas e composição impecável. Ela também mostra uma progressão desde a fenomenal estreia do Fort Minor em 2005. Ele pegou toda essa nova sabedoria acumulada ao longo dos anos, e criou sua própria linha dentro do rap, trazendo grande melodia e instrumentação. “Bem-vindo” à próxima fase do Mike Shinoda, ao futuro do Fort Minor, e ao novo hip-hop que ele está amando.
shinoda_fortminor_427

Welcome dá a impressão de que você retomou onde você tinha parado no Fort Minor, mas também parece como se você estivesse pisando em um território diferente.

Eu sinto que eu aprendi um monte de maneiras de fazer uma música desde então. Meu kit de ferramentas é muito maior agora do que era quando eu fiz o primeiro álbum do Fort Minor. Também tem o fato de que eu sinto que eu posso cantar um pouco agora. Naquela época, eu me sentia muito desconfortável em cantar. Eu provavelmente poderia ter feito isso, mas eu não tinha tanta prática como eu faço agora. Se você pensar, quando o álbum do Fort Minor saiu, nós tínhamos apenas lançado o Hybrid Theory e o Meteora. Então, muita coisa mudou.

Você escreve todas as letras previamente, ou você faz um freestyle na hora da gravação?

Eu faço um pouco dos dois. Tudo está escrito. Mas várias vezes, eu deixo gravando e vou cantando. Eu chamo de traintracking. Você grava algumas músicas para treinar e depois você faz novamente. Fazendo várias vezes você vai melhorando a cada repetição. Eu aprendi isso vendo o Jay-Z. Tem vários artistas que fazem isso, Jay-Z, Kanye West, Lupe Fiasco e outros. E funciona bem para mim, mas para o meu estilo, eu definitivamente volto, troco algumas palavras, e escrevo tudo de novo pra me certificar que tudo está fazendo sentido antes de colocar nos vocais.
Qual é a história por trás de Welcome?
Na época, eu estava um pouco frustrado. É claramente uma música sobre um forasteiro, sentindo que não pertence àquele lugar. Mas voltado para a época quando eu escrevi, foi um momento em que não estava acontecendo muita coisa com a banda, o que é relativo, porque sempre está acontecendo muitas coisas doidas com a banda. Nós estávamos meio que entre projetos, não lembro que período foi. Eu estava refletindo sobre como eu acabei onde eu estou. Quanto mais eu olhava para isso, mais eu sentia que “ser um forasteiro, não necessariamente significa se sentir mal com isso“. A letra toda veio de uma vez, e isso é incomum pra mim. A música estava pronta antes mesmo de eu saber. Eu ouvi e reagi “Hm, essa não é uma música do Linkin Park“.
Assista Welcome por Fort Minor:

Fonte: ArtistDirect | Tradução Linkin Park Brasil

© 2015 - 2019, www.linkinparkbrasil.com. O melhor portal de notícias do Linkin park no Brasil

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Deixe seu comentário sobre essa Notícia

comentários